Curso de Guerra Psicológica contra o Feminismo - Acesso Restrito

Primeira aula de Guerra Psicológica. Leiam e estudem o manual abaixo que foi o manual usado pelo Exército Brasileiro na luta através da guerra psicológica contra o comunismo; mas poderemos usá-lo na luta contra o feminismo. Estudem e no final dele está a recomendação de como deverão se constituir as células de nossos grupos antifeministas.

 

PROJETO DE CRIAÇÃO DA SEÇÃO DE GUERRA PSICOLÓGICA

 

1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

1.1 Manual C 33-5

O manual de Campanha "GUERRA PSICOLÓGICA" prevê a existência, em cada sede da Liga Antifeminista (que pode ser a casa de qualquer colaborador), de Seções de Guerra Psicológica e atribui, à liderança da Liga Antifeminista, "responsabilidades gerais, quanto à Guerra Psicológica.

1.2. O inimigo feminista está em constante atividade contra as instituições masculinas e contra os homens em geral, demolindo sua auto-estima, inferiorizando-os, humilhando-os, prendendo por falsas acusações de estupro, roubando o fruto de toda uma vida de trabalho, através dos golpes da barriga. O Feminismo está em constante luta contra o machismo e contra os homens e, no entanto, os homens não dispõe de órgãos especializados para defender-se dos ataques das feministas que tentam desagregá-los e inferiorizá-los.

1.3. Um dos motivos do sucesso das feministas, atualmente, é o emprego de uma técnica muito sutil: confundir a opinião publica e a boa fé dos mlitantes, com o emprego de têrmos dúbios, entre os quais: "Reaça", "Mascus", "ideologia de Gênero", "identidade de Gêenero"

1.4. A técnica de tentar desmoralizar os antifeministas (masculinistas, católicos, protestantes e qualquer grupo desafeto que seja considerado "Reaça", por meio de calúnias e difamações, publicadas em jornais feministas e esquerdistas, tem sido também, muito explorada.

1.5. Há, portanto, necessidade de dar-se ao Antifeminismo um órgão, uma organização, uma ONG ou associação que, empregam técnicas próprias de PSICOLOGIA APLICADA, combata as atividades feministas, incentive o espírito religioso e antifeminista e esclareça o povo sobre a exação e a dignidade de todos os antifeministas.

 

2. Células de Guerra Psicológica

Parece haver conveniência da crianção, em cada célula antifeminista, de órgãos de Guerra Psicolólgica que se ligariam aos seus correspondentes de outras cidades e das capitais de seus Estados e/ou à sede Central do Movimento Antifeminista.

Essas células seriam, em princípio, estruturadas do seguinte modo:

   2.1. Seção de Guerra Psicológica

          Missão: Além da missão geral de combater e refutar o feminismo onde e quando aparecer a oportunidade, devem se acrescentar as seguintes missões:

- Cooperar na propaganda de defesa masculinismo;

- Criar e incentivar uma mentalidade machista;

- Esclarecer os homens de sua cidade sobre as técnicas de manipulação feministas;

- Tornar evidentes as vantagens do machismo sobre o feminismo, bem como do masculinismo sobre o feminismo;

- Tornar conhecido de toda população da cidade a existência de um movimento dos homens, chamado de Masculinismo. Ou do movimento brasileiro chamado da Real;

- Fazer levantamentos da opinião geral dos homens acerca do feminismo, do comunismo e da esquerda em geral;

- Cooperar na manutenção do moral do pessoal do Movimento Antifeminista;

- Esclarecer a opinião pública sobre atos, livros, sites e artigos do movimento masculinista

- Treinar membros subordinados para atuarem nas Divisões de Guerra Psicológica e no Oficio de Guerra Psicológica

 

         Organização:

- 1 Chefe (que será o membro mais capacitado, mas ativo e combativo do grupo. O chefe deverá ter diploma de nivel superior em qualquer área)

- 2 Especialistas com nivel superior em qualquer área, que tenham estudado os nossos materiais de guerra psicológica, guerra de marketing, marketing viral. e 2 Rapazes com no mínimo o nivel médio completo e que também sejam versados em matéria de psicologia de massas)

Auxiliares: 3 digitadores

                 2 garotos office boys

         Subordinação: direta ao Chefe Geral da Liga Antifeminista: Chrístoffer Yuri, então a sua subordinação será direta ao Comando Geral da Liga Antifeminista, que se localiza em Anastácio - MS, sob o comando de Chrístoffer Yuri, e-mail: christofferyuri@gmail.com

            2.2. Divisão de Guerra Psicológica

                  Missão: - Cooperar com a Seção de Guerra Psicológica;

                              - Fazer manutenção de websites anti-feministas;

                              - Fazer panfletagem e colagem de cartazes anti-feministas pela cidade;

                 Organização: - Um Chefe (de preferência com curso superior; mas um rapaz que tenha o segundo grau completo e tenha lido os nossos livros de guerra psicológica, também estará apto a ser um Chefe de Divisão)

                                      - Um Secretário Geral (com segundo grau completo)

                                      - Auxilitares: Um digitador e um office boy.

                   Subordinação: Direta ao Chefe da Seção de Guerra Psicológica de seu Estado ou de sua Cidade, conforme a população de sua regisão, segundo as regras que serão especificadas logo abaixo.

              2.3. Oficial de Guerra Psicológica

                    Missão: - Cooperar, com a Seção de Guerra Psicológica e com a Divisão de Guerra Psicológica;

                                - Fazer panfletagem e colagem de cartazes sobre eventos, sites e outros assuntos anti-feministas;

                                - Vender as rifas, promoções e fazer outras atividades referentes à arrecadação de dinheiro para a sua respectiva célula regional.

                    Organização: - 1 Universitário ou rapaz que esteja cursando a Universidade e 1 rapaz com segundo grau; ou dois universitários, sendo que um deles será o líder.

               3. Material

                  É indispensável que os órgãos de Guerra Psicológica possam, com facilidade, imprimir, digitar, publicar na web, filmar, fotografar, transmitir por rádio, pela web, por televisão e por meios impressos (livros, revistas, panfletos e cartazes), trabalhos para difusão dos ideais antifeministas, entre os diversos setores da Sociedade, priorizando, por ordem de importância; mas sem abandonar a propaganda dos demais setores sociais:

                1º - A primeira prioridade deverá ser a propaganda nas Universidades, para conseguirmos adeptos universitários ao nosso movimento;

                2º - A segunda prioridade deverá ser a propaganda nas escolas de segundo grau, para formarmos a mente das novas gerações;

                3º - A terceira prioridade deverá ser militarmos na internet, combatendo o feminismo em todas as frentes virtuais que conseguirmos;

                4º - A quarta prioridade deverá ser lutarmos para aumentar nossa influência politica no governo; ao mesmo tempo que lutamos para diminuir, neutralizar e erradicar a influência feminista no governo e na sociedade.

               4. Da Verba

               Cada Seção ou divisão deve ser responsável por conseguir os recursos financeiros necessários para levar a cabo sua missão. Devemos priorizar uma estrutura enxuta, com poucos gastos, que utilizem ao máximo os recursos de outras pessoas ou órgãos para nos auxilar, tais como: usar impressoras do serviço para imprimir alguns cartazes ou folhetos. Usar computadores pessoais ao invés de requisitar um computador específico ao nosso movimento. Fazer constantemente rifas, promoções, sorteios ou bingos e tentar vender para seus conhecidos, para ajudar nas finanças da sua célula.

              5. Da Organização e distribuição territorial e populacional dos órgãos da Liga Anti-feminista

               A distribuição espacial dos órgãos acima especificados deverão ocorrer da seguinte forma:

              O Comando Geral da Liga Antifeminista se localiza no município de Anastácio - MS, Av. Manoel Murtinho, 857-A, CEP 79.210-000, sob o comando Geral do General Chrístoffer Yuri Barbosa Greffe Rodrigues, o criador da Liga Antifeminista, e o criador e mantenedor dos sites: feminismodiabolico.blogspot.com.br e www.antifeminismo.com.br

              As tarefas e missões se dividirão em duas: O Comando Geral se ocupará da coordenação das células subordinadas, bem como da legalização o mais rapidamente possível de uma ONG ou associaçao sem fins lucrativos, que se dedique a defender os direitos dos homens, ao mesmo tempo que combata a ideologia do feminismo.

               Cada antifeminista que acessar o nosso site deverá se emprenhar em construir na sua cidade uma rede de guerra psicológica conforme está descrito aqui neste manual. Os primeiros que nos contactarem, ou os que forem mais ativos e militantes, comandarão as Seções de Guerra Psicológica e cada capital de Estado Brasileiro deverá ter uma Seção de Guerra Psicológica. Ao serem implantadas as referidas Seções em cada capital do Estado, os trabalhos deverão se focar em divulgar o antifeminismo na sua cidade e em recrutar duas Divisões de Guerra Psicológica, que deverão se encarregar de treinar nas demais cidades do seu Estado, outros oficios de guerra psicológica antifeminista.

               É recomendável que todos os Setores, Divisões e oficios de guerra psicológica mantenham, cada um deles, pelo menos um web site ou blog de internet que se dedique a combater o feminismo, a postar livros grátis, argumentos, divulgação de eventos e dicas para o publico combater o feminismo. E que o atualize pelo menos duas vezes por semana, no mínimo. Mantendo todos eles, links para os nossos sites principais: www.antifeminismo.com.br e feminismodiabolico.blogspot.com.br   bem como fazendo links para outros sites antifeministas ou para sites masculinistas.

               6. Da proibição da participação de mulheres

               Nenhuma mulher poderá exercer nenhum dos cargos acima indicados. Mesmo que a mulher se declare anti-feminista estas informações e os cargos acima são exclusivos de homens e esta regra não poderá ser alterada jamais. Se alguma mulher se aproximar dizendo que quer colaborar, que quer nos ajudar, deve-se pedir a ela que tire fotos segurando cartazes com mensagens que digam claramente que ela é mulher e é contra o feminismo e a envie para a sua Seção ou divisão, para fins de propaganda antifeminista. Não poderemos aceitar mais nenhum tipo de ajuda feminina, nem se elas se dispuserem a fazer panfletagem a nosso favor, nem assim nós deveremos aceitá-las. Nem se elas queiram doar dinheiro para nós, nem mesmo assim nós poderemos aceitá-las. É terminantemente proibido que uma mulher ingresse ou faça parte da Liga Antifeminista e nenhum homem está autorizado a passar as informações dessas instruções de guerra psicológica para mulher alguma.

 

Operações Psicológicas na Espionagem by Chrístoffer Rodrigues

 

 

Operações psicológicas, manual de campanha do Exército Brasileiro

C 45 -4 -Operações Psicológicas by Chrístoffer Rodrigues

 

 

 

O livro abaixo é fundamental para entendermos como devemos proceder na nossa propaganda contra o feminismo. Nós precisamos aceitar o fato de que o feminismo; ao contrário do que elas dizem, é a ideologia dominante na sociedade e o Patriarcado já foi extinto há muito tempo; apesar das mentiras constantes das feministas. Essa falta de conexão com a realidade e essa desonestidade intrinseca delas farão com que nossa vitória final contra o feminismo seja inevitável, porque elas vão cometer erros estratégicos e de Marketing: tais como as Marchas das Vadias, porque elas não sabem a posição estratégica de liderança que elas possuem no mercado das ideologias de gênero. Nós, os antifeministas, por outro lado, deveremos empregar a estratégia certa para o nosso caso: a guerra de guerrilhas contra o feminismo, a estratégia do fraco, contra o forte, porque nós, homens, somos a parte fraca da equação.

 

Marketing de Guerra by amzurita

 

 

O livro abaixo é o meu segundo volume: Como combater e desmascarar a diabólica doutrina do feminismo. Tem uma porção de dicas e conselhos práticos que poderão ser usados por qualquer um que queira combater o feminismo.

 

Como Combater o Feminismo Volume II by Chrístoffer Rodrigues

 

 

Logo abaixo, está um livro do Nessahan Alita que sem dúvida será muito útil nessa luta que estamos empreendendo:

 

 

 

A guerra da paixão (Nessahan Alita) by apostador de loteria

 

O livro abaixo também será muito útil na nossa luta: Segredos da Guerra Psicológica. O autor do livro relata em detalhes tudo o que ele aprendeu no departamento de guerra psicológica dos aliados na Segunda Guerra Mundial, na luta contra os nazistas.

 

guerra psicológica by esley-jose-5270

 

Forme células masculinistas na sua cidade:

 

 

 

 

O Que é Célula? CÉLULA OU GRUPO FAMILIAR COMO ALGUNS A CHAMAM

A IGREJA EM CÉLULAS

Todos os dias, no templo e de casa em casa, ensinavam e proclamavam Jesus (At 5.42).

Uma igreja em células é a maneira mais prática de viver assim como viviam os primeiros cristãos. Assim como o nosso corpo é composto de milhares de células, a igreja que é um corpo é formada de incontáveis células que são os cristãos. Na igreja local, uma célula é um grupo de quatro a quinze pessoas que se reúne para experimentar o amor de Deus na comunhão com os irmãos, procurando sempre alcançar outras pessoas para Cristo. As células são parte de um todo que é a igreja, elas não estão isoladas, independentes, mas interdependentes. As células se reúnem em vários locais do bairro e da cidade, mas se encontram para adorar e celebrar ao Senhor Jesus Cristo. Todos os crentes são pastoreados nas células de modo efetivo. Assim, mesmo que a igreja tenha milhares de discípulos, todos são assistidos pelos líderes das células, seus auxiliares e demais membros. A pessoa não fica isolada e nem sem acompanhamento, pois todos se tornam discípulos.

OS CINCO OBJETIVOS DA CÉLULA

COMUNHÃO: Desenvolvimento de vida partilhada, alvos comuns e aliança mútua entre todos os membros.

EDIFICAÇÃO: A célula oferece o ambiente para o crescimento espiritual, aprendizado prático e disciplina em amor

EVANGELISMO: A célula é o lugar onde inseríamos novos membros. É onde alimentamos, guardamos e suprimos os novos irmãos.

SERVIÇO: Cada crente um ministro e cada casa uma igreja. Cada um recebeu um dom e na célula os dons são exercitados para o serviço mútuo.

CONSOLIDAÇÃO: Acompanhamento fazendo os primeiros passos no discipulado, firmando bem a fé e a convicção de salvação, e encaminhado para o encontro, a Escola de líderes e o batismo, etc. No modelo dos doze as pessoas vão se tornando discípulos, vão se tornando doze de alguém que já tem cobertura e acompanhamento de um discipulador.

Sabemos segundo a Palavra de Deus que a Igreja primitiva começou com dois tipos de reuniões. Reuniões nas casas e reuniões no templo (At 2.42).

A Bíblia diz que os primeiros cristãos se reuniam no templo. Naquela época só tinha o templo judeu que não era um local próprio para receber as pessoas. Somente o sumo sacerdote podia entrar em sua parte mais interior uma vez por ano. Na realidade os cristãos se reuniam no pátio do templo, não dentro do templo. Não havia outro local em Jerusalém que comportasse tantas pessoas. Lá era um local público e assim facilitava a reunião dos irmãos para a oração, edificação e pregação do evangelho.

A Igreja do Novo Testamento começou com dois tipos de reuniões:

1. As celebrações que se realizavam em lugares públicos onde se reuniam uma multidão de cristãos.
2. As reuniões nas casas eram grupos pequenos que hoje chamamos células.

Como não tinham um templo próprio para suas reuniões, a igreja primitiva começou desde o início a reunir-se nas casas (At 12.12; Rm 16.3-5; Cl 4.15; Filem 2). Isso se tornou uma grande estratégia de conquista, por maior que fosse a perseguição, a igreja continuava a crescer. Sabemos que no terceiro século, antes da igreja casar-se com o estado, Roma estava se dobrando diante do poder de Deus manifesto através da igreja em células.

Deus tem restaurado à sua Igreja como no modelo da igreja primitiva. A combinação das reuniões de celebrações com as células não é uma idéia humana, mas sim o modelo que a Bíblia e a história demonstram que tem sido o sistema de Deus para o crescimento do seu reino na terra, a sua igreja.
O modelo que tem crescido não só em número, mas também em qualidade e solidez é o governo dos doze. O grupo de doze ou como é conhecido, G12.

Somente os neófitos mal informados, líderes que deram crédito as mentiras, aqueles que não querem mudar, pessoas que estão acomodadas com pouco e desinteressados em estudos sobre o assunto, resistem a esta visão, mas ela é atraente aos que estudam e buscam a multiplicação. A Igreja em Células não é modismo, é resgate. Alem de ser uma grande estratégia, sabemos que estamos voltando ao método da igreja primitiva, que se reunia de casa em casa, até mesmo dentro das bases de César, pois até a guarda pretoriana foi alcançada e sabemos que todos também não deixava de ir ao templo para o ensino, o louvor e a adoração. Faça uma pesquisa, examine os textos bíblicos que falam sobre a questão da igreja em casa e no templo.

Hoje nós estamos sendo desafiados a um momento de grande êxito.

O objetivo principal da visão celular é gerar uma igreja de vencedores, de conquistadores, de líderes que amam multidões, é trabalhar para a edificação da Igreja como a Noiva de Cristo. Nas células as pessoas não são apenas números e sim vidas importantes para Deus e para nós.

Segundo a Palavra de Deus só iremos ganhar indo alem de entregarmos nossas vidas ao Senhor Jesus, também precisamos levar outros a serem salvos e qualquer pessoa, de coração sincero e puro, pode fazer parte disso. Lembre-se dos seus familiares, amigos e todos que cruzarem seu caminho, todos precisam de paz, amor e salvação. Jesus é a resposta para nossa vida. Numa célula, as pessoas poderão ter um contato íntimo e profundo com o Senhor Jesus. Alem disto existe o relacionamento e comunhão profunda com os irmãos.

Todas as quintas-feiras, às 20 horas, e sábados à tarde, nossas células espalhadas pela região da Zona Leste reúnem grupos de pessoas para falar e ouvir sobre a Palavra de Deus. Cada grupo forma uma família. E todas as famílias formam o corpo de Cristo.

Nós somos uma igreja família que vive o amor de Deus!

- See more at: http://www.igrejaemcelulas.com.br/celulas/o-que-e-celula.asp#sthash.srV12kdE.dpuf

Aprendam mais sobre formar grupos como células: http://www.igrejaemcelulas.com.br/celulas/o-que-e-celula.asp

O Que é Célula? CÉLULA OU GRUPO FAMILIAR COMO ALGUNS A CHAMAM

A IGREJA EM CÉLULAS

Todos os dias, no templo e de casa em casa, ensinavam e proclamavam Jesus (At 5.42).

Uma igreja em células é a maneira mais prática de viver assim como viviam os primeiros cristãos. Assim como o nosso corpo é composto de milhares de células, a igreja que é um corpo é formada de incontáveis células que são os cristãos. Na igreja local, uma célula é um grupo de quatro a quinze pessoas que se reúne para experimentar o amor de Deus na comunhão com os irmãos, procurando sempre alcançar outras pessoas para Cristo. As células são parte de um todo que é a igreja, elas não estão isoladas, independentes, mas interdependentes. As células se reúnem em vários locais do bairro e da cidade, mas se encontram para adorar e celebrar ao Senhor Jesus Cristo. Todos os crentes são pastoreados nas células de modo efetivo. Assim, mesmo que a igreja tenha milhares de discípulos, todos são assistidos pelos líderes das células, seus auxiliares e demais membros. A pessoa não fica isolada e nem sem acompanhamento, pois todos se tornam discípulos.

OS CINCO OBJETIVOS DA CÉLULA

COMUNHÃO: Desenvolvimento de vida partilhada, alvos comuns e aliança mútua entre todos os membros.

EDIFICAÇÃO: A célula oferece o ambiente para o crescimento espiritual, aprendizado prático e disciplina em amor

EVANGELISMO: A célula é o lugar onde inseríamos novos membros. É onde alimentamos, guardamos e suprimos os novos irmãos.

SERVIÇO: Cada crente um ministro e cada casa uma igreja. Cada um recebeu um dom e na célula os dons são exercitados para o serviço mútuo.

CONSOLIDAÇÃO: Acompanhamento fazendo os primeiros passos no discipulado, firmando bem a fé e a convicção de salvação, e encaminhado para o encontro, a Escola de líderes e o batismo, etc. No modelo dos doze as pessoas vão se tornando discípulos, vão se tornando doze de alguém que já tem cobertura e acompanhamento de um discipulador.

Sabemos segundo a Palavra de Deus que a Igreja primitiva começou com dois tipos de reuniões. Reuniões nas casas e reuniões no templo (At 2.42).

A Bíblia diz que os primeiros cristãos se reuniam no templo. Naquela época só tinha o templo judeu que não era um local próprio para receber as pessoas. Somente o sumo sacerdote podia entrar em sua parte mais interior uma vez por ano. Na realidade os cristãos se reuniam no pátio do templo, não dentro do templo. Não havia outro local em Jerusalém que comportasse tantas pessoas. Lá era um local público e assim facilitava a reunião dos irmãos para a oração, edificação e pregação do evangelho.

A Igreja do Novo Testamento começou com dois tipos de reuniões:

1. As celebrações que se realizavam em lugares públicos onde se reuniam uma multidão de cristãos.
2. As reuniões nas casas eram grupos pequenos que hoje chamamos células.

Como não tinham um templo próprio para suas reuniões, a igreja primitiva começou desde o início a reunir-se nas casas (At 12.12; Rm 16.3-5; Cl 4.15; Filem 2). Isso se tornou uma grande estratégia de conquista, por maior que fosse a perseguição, a igreja continuava a crescer. Sabemos que no terceiro século, antes da igreja casar-se com o estado, Roma estava se dobrando diante do poder de Deus manifesto através da igreja em células.

Deus tem restaurado à sua Igreja como no modelo da igreja primitiva. A combinação das reuniões de celebrações com as células não é uma idéia humana, mas sim o modelo que a Bíblia e a história demonstram que tem sido o sistema de Deus para o crescimento do seu reino na terra, a sua igreja.
O modelo que tem crescido não só em número, mas também em qualidade e solidez é o governo dos doze. O grupo de doze ou como é conhecido, G12.

Somente os neófitos mal informados, líderes que deram crédito as mentiras, aqueles que não querem mudar, pessoas que estão acomodadas com pouco e desinteressados em estudos sobre o assunto, resistem a esta visão, mas ela é atraente aos que estudam e buscam a multiplicação. A Igreja em Células não é modismo, é resgate. Alem de ser uma grande estratégia, sabemos que estamos voltando ao método da igreja primitiva, que se reunia de casa em casa, até mesmo dentro das bases de César, pois até a guarda pretoriana foi alcançada e sabemos que todos também não deixava de ir ao templo para o ensino, o louvor e a adoração. Faça uma pesquisa, examine os textos bíblicos que falam sobre a questão da igreja em casa e no templo.

Hoje nós estamos sendo desafiados a um momento de grande êxito.

O objetivo principal da visão celular é gerar uma igreja de vencedores, de conquistadores, de líderes que amam multidões, é trabalhar para a edificação da Igreja como a Noiva de Cristo. Nas células as pessoas não são apenas números e sim vidas importantes para Deus e para nós.

Segundo a Palavra de Deus só iremos ganhar indo alem de entregarmos nossas vidas ao Senhor Jesus, também precisamos levar outros a serem salvos e qualquer pessoa, de coração sincero e puro, pode fazer parte disso. Lembre-se dos seus familiares, amigos e todos que cruzarem seu caminho, todos precisam de paz, amor e salvação. Jesus é a resposta para nossa vida. Numa célula, as pessoas poderão ter um contato íntimo e profundo com o Senhor Jesus. Alem disto existe o relacionamento e comunhão profunda com os irmãos.

Todas as quintas-feiras, às 20 horas, e sábados à tarde, nossas células espalhadas pela região da Zona Leste reúnem grupos de pessoas para falar e ouvir sobre a Palavra de Deus. Cada grupo forma uma família. E todas as famílias formam o corpo de Cristo.

Nós somos uma igreja família que vive o amor de Deus!

- See more at: http://www.igrejaemcelulas.com.br/celulas/o-que-e-celula.asp#sthash.srV12kdE.dpuf
O Que é Célula? CÉLULA OU GRUPO FAMILIAR COMO ALGUNS A CHAMAM

A IGREJA EM CÉLULAS

Todos os dias, no templo e de casa em casa, ensinavam e proclamavam Jesus (At 5.42).

Uma igreja em células é a maneira mais prática de viver assim como viviam os primeiros cristãos. Assim como o nosso corpo é composto de milhares de células, a igreja que é um corpo é formada de incontáveis células que são os cristãos. Na igreja local, uma célula é um grupo de quatro a quinze pessoas que se reúne para experimentar o amor de Deus na comunhão com os irmãos, procurando sempre alcançar outras pessoas para Cristo. As células são parte de um todo que é a igreja, elas não estão isoladas, independentes, mas interdependentes. As células se reúnem em vários locais do bairro e da cidade, mas se encontram para adorar e celebrar ao Senhor Jesus Cristo. Todos os crentes são pastoreados nas células de modo efetivo. Assim, mesmo que a igreja tenha milhares de discípulos, todos são assistidos pelos líderes das células, seus auxiliares e demais membros. A pessoa não fica isolada e nem sem acompanhamento, pois todos se tornam discípulos.

OS CINCO OBJETIVOS DA CÉLULA

COMUNHÃO: Desenvolvimento de vida partilhada, alvos comuns e aliança mútua entre todos os membros.

EDIFICAÇÃO: A célula oferece o ambiente para o crescimento espiritual, aprendizado prático e disciplina em amor

EVANGELISMO: A célula é o lugar onde inseríamos novos membros. É onde alimentamos, guardamos e suprimos os novos irmãos.

SERVIÇO: Cada crente um ministro e cada casa uma igreja. Cada um recebeu um dom e na célula os dons são exercitados para o serviço mútuo.

CONSOLIDAÇÃO: Acompanhamento fazendo os primeiros passos no discipulado, firmando bem a fé e a convicção de salvação, e encaminhado para o encontro, a Escola de líderes e o batismo, etc. No modelo dos doze as pessoas vão se tornando discípulos, vão se tornando doze de alguém que já tem cobertura e acompanhamento de um discipulador.

Sabemos segundo a Palavra de Deus que a Igreja primitiva começou com dois tipos de reuniões. Reuniões nas casas e reuniões no templo (At 2.42).

A Bíblia diz que os primeiros cristãos se reuniam no templo. Naquela época só tinha o templo judeu que não era um local próprio para receber as pessoas. Somente o sumo sacerdote podia entrar em sua parte mais interior uma vez por ano. Na realidade os cristãos se reuniam no pátio do templo, não dentro do templo. Não havia outro local em Jerusalém que comportasse tantas pessoas. Lá era um local público e assim facilitava a reunião dos irmãos para a oração, edificação e pregação do evangelho.

A Igreja do Novo Testamento começou com dois tipos de reuniões:

1. As celebrações que se realizavam em lugares públicos onde se reuniam uma multidão de cristãos.
2. As reuniões nas casas eram grupos pequenos que hoje chamamos células.

Como não tinham um templo próprio para suas reuniões, a igreja primitiva começou desde o início a reunir-se nas casas (At 12.12; Rm 16.3-5; Cl 4.15; Filem 2). Isso se tornou uma grande estratégia de conquista, por maior que fosse a perseguição, a igreja continuava a crescer. Sabemos que no terceiro século, antes da igreja casar-se com o estado, Roma estava se dobrando diante do poder de Deus manifesto através da igreja em células.

Deus tem restaurado à sua Igreja como no modelo da igreja primitiva. A combinação das reuniões de celebrações com as células não é uma idéia humana, mas sim o modelo que a Bíblia e a história demonstram que tem sido o sistema de Deus para o crescimento do seu reino na terra, a sua igreja.
O modelo que tem crescido não só em número, mas também em qualidade e solidez é o governo dos doze. O grupo de doze ou como é conhecido, G12.

Somente os neófitos mal informados, líderes que deram crédito as mentiras, aqueles que não querem mudar, pessoas que estão acomodadas com pouco e desinteressados em estudos sobre o assunto, resistem a esta visão, mas ela é atraente aos que estudam e buscam a multiplicação. A Igreja em Células não é modismo, é resgate. Alem de ser uma grande estratégia, sabemos que estamos voltando ao método da igreja primitiva, que se reunia de casa em casa, até mesmo dentro das bases de César, pois até a guarda pretoriana foi alcançada e sabemos que todos também não deixava de ir ao templo para o ensino, o louvor e a adoração. Faça uma pesquisa, examine os textos bíblicos que falam sobre a questão da igreja em casa e no templo.

Hoje nós estamos sendo desafiados a um momento de grande êxito.

O objetivo principal da visão celular é gerar uma igreja de vencedores, de conquistadores, de líderes que amam multidões, é trabalhar para a edificação da Igreja como a Noiva de Cristo. Nas células as pessoas não são apenas números e sim vidas importantes para Deus e para nós.

Segundo a Palavra de Deus só iremos ganhar indo alem de entregarmos nossas vidas ao Senhor Jesus, também precisamos levar outros a serem salvos e qualquer pessoa, de coração sincero e puro, pode fazer parte disso. Lembre-se dos seus familiares, amigos e todos que cruzarem seu caminho, todos precisam de paz, amor e salvação. Jesus é a resposta para nossa vida. Numa célula, as pessoas poderão ter um contato íntimo e profundo com o Senhor Jesus. Alem disto existe o relacionamento e comunhão profunda com os irmãos.

Todas as quintas-feiras, às 20 horas, e sábados à tarde, nossas células espalhadas pela região da Zona Leste reúnem grupos de pessoas para falar e ouvir sobre a Palavra de Deus. Cada grupo forma uma família. E todas as famílias formam o corpo de Cristo.

Nós somos uma igreja família que vive o amor de Deus!

- See more at: http://www.igrejaemcelulas.com.br/celulas/o-que-e-celula.asp#sthash.srV12kdE.dpuf

 

Aprendam tudo sobre as técnicas de lavagem cerebral e controle da mente:

 

99751436 Religiao a Luta Pela Mente by Diego Tales

 

Leiam abaixo o livro de Adolf Hitler: A Propaganda da Guerra. Neste livro está descrito tudo o que devemos fazer para que a nossa propaganda ideológica tenha sucesso na sociedade.

 

A Propaganda Da Guerra by edlasimas8436

 

 

Abaixo está uma monografia que estuda a Propaganda Nazista e o poder que os cartazes desempenharam para o seu sucesso

A PROPAGANDA NAZISTA: O PODER DO CARTAZ by Keimelion - revisão de textos

 

Abaixo está outro excelente livro: Propaganda Ideologia e Manipulação

Propaganda Ideologia e Manipulacao by api_user_11797_uptotaldinamic

A Arte de Argumentar by Priscila Hertz

Curso de Guerra Psicológica contra o Feminismo - Acesso Restrito

Livro GRÁTIS - O Instituto Tavistock de Relações Humanas

13/04/2014 08:29
O INSTITUTO TAVISTOCK DE RELAÇÕES HUMANAS - I by Cavaleiro do Templo

Por que toda Feminista influente é judia?

09/01/2014 08:01
Este artigo é, talvez o mais importante de todo o nosso curso de guerra psicológica, porque aqui eu revelo quem é a força que está por detrás das feministas: Os Judeus. No entanto, essa é a informação mais perigosa e sensivel que existe, pois no Brasil, falar uma vírgula sequer de critica...

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!