Psicologia das líderes feministas

21/10/2013 06:37
 

Após várias leituras em numerosos livros de psicologia e psiquiatria, poderíamos ressaltar alguns aspectos da psicologia das líderes feministas e suas seguidoras.
Embora as feministas e os vários movimentos feministas sejam diferentes em si, assemelham-se em seu desejo de fazer o mal e em seu objetivo de conquistar o poder absoluto a qualquer preço; por isso o que é dito a respeito das líderes feministas, pode-se dizer de todas as outras militantes feministas.
As feministas, são seres humanos, e como humanas que são, têm as mesmas fraquezas e as debilidades morais dos homens; de onde, nós podemos deduzir que se há pontos negativos no Patriarcado, forçosamente deverá haver pontos negativos no Matriarcado Feminista.
As feministas se revoltaram contra tudo o que o Patriarcado construiu nos últimos milhares de anos. Se o Patriarcado defende o bem; as feministas concluem que devem defender o mal. Por isso, a vontade das feministas se tornou uma vontade pervertida, fixada no mal. Tanto isso é verdade como é facilmente demonstravel a fixação que as mulheres feministas têm em imitar justamente os piores tipos de homens: os cafajestes, os maus, os depravados. Nunca você verá uma feminista propondo uma Marcha das mulheres santas, para imitarem os padres da Igreja ou os homens santos e bons do mundo. Não, o feminismo só organiza e apoia Marcha das Vadias, pois a fixação e o fetiche delas consiste em imitar os piores tipos de homens. Dessa forma, as feministas não desejam senão o mal em todos os seus atos voluntários, e mesmo quando fazem algum bem (como, por exemplo, doar alguma esmola, ensinar algo a alguém ou dar um emprego a outrem), fazem-no apenas para daí tirar o mal, conduzir a pessoa à perdição, que é a única coisa que almejam para os homens.
No entanto, como as feministas são mulheres, a sua natureza continua boa em si mesma, porque no fundo, as mulheres são boas; porém, elas se tornaram pervertidas em sua vontade, buscando não mais a cooperação com os homens, mas justamente o contrário, isto é, a competição contra os homens e a sabotagem de todos os projetos e anseios masculinos. Mas, não podendo superar os homens em competência, elas procuram agir sobre eles sabotando, mentindo, demolindo a autoestima masculina, caluniando e puxando o tapete dos homens no mercado de trabalho, na política e no amor.
As feministas são astutas, falsas e enganadoras. Essa psicologia diabólica das mulheres feministas as transforma em mentirosas por excelência, que odeiam a verdade, porque a verdade diminuiria o poder do movimento feminista.
Quando as feministas fazem proselitismo com alguma mulher novata, procurando afastá-la dos homens e os odiarem, elas mentem apresentando uma falsa imagem da realidade, escondendo seus verdadeiros fins e enredando a moça sua vítima no engano, no sofisma e na falsidade.
Elas são astutas, falsas e enganadoras.
As feministas líderes se distinguem por sua astúcia. O que quer dizer essa palavra? A astúcia é um artifício enganador. O ser que age por astúcia tem más intenções. Se ela fala, não é para dizer a verdade, mas para enganar, para conduzir ao erro, à inverdade. As feministas são falsas. Não se pode confiar nelas. O que falta antes de tudo nelas é a equidade, a lealdade, a franqueza. Elas são equívocas, voluntariamente obscuras e dissimuladas.
O orgulho demencial e a inveja morta das feministas contra os homens
Por detrás dessa dissimulação se esconde o seu desejo oculto: Ser como os homens! Este ato de orgulho é o fundo mesmo da psicologia das feministas. Elas, se consideram superiores aos homens. O orgulho levado até à adoração de si mesmas é o que faz as feministas voltarem-se contra os homens. É o orgulho que, tendo-as afastado dos homens, fizeram delas as Adversárias dos homens.
O orgulho das feministas e de suas seguidoras não conhece limites. O fundo último da ambição feminista é este: Tirar dos homens as suas qualidades masculinas, e fazer convergir a admiração da sociedade apenas sobre as mulheres feministas.
O orgulho, a vontade de se fazerem homens, a astúcia, a inveja, e o ódio do homem, tudo isto desembocado na mentira, no homicídio, nas falsas acusações de estupro: eis as feministas!!
Não lhe importam as derrotas que sofrem continuamente, nem mesmo a final e definitiva a que estão condenadas, já que todas as ideologias estão fadadas ao desmascaramento e extinção (Ex. NazISMO, FascISMO, ComunISMO, FeminISMO). Isso tudo não importa, porque o orgulho feminista se satisfaz com os pequenos triunfos que obtém, no esforço de destruir a autoestima dos homens.
Motivadas na satisfação de certas vitórias parciais (marcha das vadias) e na esperança de grandes triunfos e, ao mesmo tempo, não se preocupando com as vergonhosas derrotas sofridas, as feministas prosseguem loucamente na sua faina de tentar arrastar as mulheres para o lodaçal em que elas se acham atoladas, ao mesmo tempo em que tentam arrasar com a autoestima dos homens.
Outro aspecto maldito da psicologia das líderes feministas é a vulgaridade. Odiando os homens decentes, elas odeiam tudo aquilo que é verdadeiro, belo, bom. Elas odeiam a compostura, a dignidade, a seriedade, a serenidade.
É fora de dúvida que existe entre as hordas feministas, mulheres imundas, que o vulgo chama de Vadias, que são antes de tudo sedutoras e biscates. Elas se divertem em enganar, muito mais do que em atormentar, aqueles que elas encontram. Elas se contentam em fatigá-los por seus escárnios e suas ilusões sedutoras.
São as famosas feministas das Marchas das Vadias, que andam peladas no meio da rua, enfiam crucifixos no ânus e na vagina em público, ofendem a Deus e à Igreja e mostram suas tetas murchas para todos, cospem no rosto dos homens que passam, tudo para fazer os homens perderem a paciência, praguejarem, blasfemarem.
Podemos traçar um perfil comum à todas as líderes feministas: "Medrosas, obsequiosas, poderosas, malfazejas, versáteis e mesmo grotestcas"
Qual é a psicologia das feministas quando elas são confrontadas com um antifeminista convicto e bem preparado intelectualmente? É preciso definir e resumir a psicologia das feministas por estas palavras: ORGULHO, DESPREZO DE SUA VÍTIMA, TENACIDADE!
Esses traços da psicologia das feministas, nós os veremos presentes em quaisquer site ou livro feminista, e constituem importante elemento para dicernir qual estratégia nós deveremos usar para combater as falácias que elas usarão contra nós.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!