'Quero que ela seja presa', diz homem atacado pela esposa após festa

18/05/2015 19:24

'Quero que ela seja presa', diz homem atacado pela esposa após festa

Homem diz não lembrar da agressão, mas ia sair de casa no dia seguinte.
Caso ocorreu no domingo (10), após a festa de aniversário da vítima em SP.

Rafaella MendesDo G1 Santos

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcelo continua internado em estado grave na Santa Casa de Santos (Foto: Arquivo Pessoal)

O homem atingido por óleo quente jogado pela própria esposa enquanto dormia, após uma discussão durante sua festa de aniversário, na madrugada de domingo (10), segue internado na Santa Casa de Santos, no litoral de São Paulo. A vítima, que sofreu queimaduras de 3° grau no rosto e braços, diz não se lembrar da agressão e afirma que iria sair de casa no dia seguinte. Ele pede Justiça e espera que a mulher seja presa.

saiba mais

Marcelo Pereira da Silva, de 40 anos, conta que não tem nenhuma memória do momento em que foi atingido pelo óleo, mas se lembra de sua festa de aniversário e da discussão com a esposa. “Eu não me recordo de nada do que aconteceu. A gente discutiu e ela começou a falar mal de mim. Eu arrumei as minhas coisas, porque no dia seguinte ia embora de casa, e fui dormir no sofá”, relata.

A discussão entre Marcelo e a esposa, Fabiana Rosa Ribeiro, ocorreu por conta de um comentário que a vítima fez durante a festa, motivada por ciúmes. Após a briga, os convidados foram embora da residência do casal. Segundo as testemunhas, Marcelo não agrediu a esposa em nenhum momento durante a discussão.

De acordo com Rosana Pereira da Silva, irmã da vítima, Fabiana foi até sua casa horas depois da festa pedindo ajuda, pois achava que tinha matado o marido. Ao questioná-la sobre o que tinha acontecido, a cunhada contou que havia jogado óleo quente em Marcelo enquanto ele dormia no sofá. "Quando cheguei à casa do meu irmão, ele não estava na sala. Fui até o quarto e ele estava com a mão no rosto e não sabia o que tinha ocorrido. Eu lembro que o sofá da sala estava encharcado de óleo”, comenta.

Casal teria discutido por ciúmes em festa (Foto:
Arquivo Pessoal)

“Eu senti algo incomodando o meu rosto, mas pensei que estava sonhando e não acordei. Quando abri os olhos, minha irmã estava em casa, na minha frente, falando comigo”, explica Marcelo.

A mãe da vítima, Maria de Fátima Pereira Gonçalves, conta que o casal, que se conhecia há dez anos, sempre se deu bem, e que as brigas que ocorriam são comuns entre casais. “Está sendo muito difícil para mim. Espero Justiça para ela. Não quero vingança nem desejo mal algum, mas quero que a Justiça seja feita”, comenta Maria.

Marcelo foi encaminhado inicialmente para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Praia Grande, mas precisou ser transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Santos, onde permanece internado em estado grave. Ele também pede por Justiça. “Eu quero que ela seja presa e pague pelo que fez. Ela falava que me amava, e hoje vejo o amor que ela sentia”, conclui.

O caso está sendo investigado no 2º Distrito Policial (DP) de Praia Grande. O delegado Marcos Roberto da Silva já abriu inquérito e aguarda a recuperação de Marcelo para fazer os laudos. Fabiana não foi mais vista desde o episódio.