Taxista se livra de falsa acusação de estupro com gravação em smartphone.

10/10/2013 20:43

Taxista se livra de falsa acusação de estupro com gravação em smartphone.

 

Taxista se livra de falsa acusação de estupro com gravação em smartphone. E o que o feminismo tem a ver com isso?

By lucianohenrique on 10 de outubro de 2013 • ( 9 )



Fonte: Techmestre

Um taxista britânico se livrou de uma falsa acusação de estupro graças ao seu smartphone. Mohammed Asif, de 34 anos, foi acusado pela passageira Astria Berwick que ligou para a polícia para relatar o caso.
Asif fez uma corrida para Astria no dia 20 de fevereiro, sendo que, segundo ele, ela aparentava estar embriagada. O motorista afirmou que apesar disso ela estava tranquila, e agradeceu a ele pelo serviço ao sair do veículo.
No entanto, alguns minutos depois a garota ligou para a polícia, afirmando que o motorista havia abusado sexualmente da mesma e feito um corte em seu rosto com uma faca. O taxista foi procurado, algemado e preso como suspeito de estupro.
Asif conseguiu provar sua inocência apenas depois que mostrou uma gravação de voz em seu smartphone Galaxy, da Samsung. Ele afirmou que sabia que o sistema de câmeras dentro do veículo não estava funcionando, e resolveu ativar o gravador de voz do celular durante as corridas.

Meus comentários
E o que tem a ver o feminismo com essa notícia? Absolutamente tudo.
Atualmente, é muito fácil um homem ser condenado por estupro. Basta que uma mulher diga que ele a estuprou, mesmo sem nenhuma evidência para isso. A partir daí, ele se que vire para arrumar provas de sua inocência.
Por sorte, Mohammed Asif gravou o áudio da corrida e conseguiu se livrar. Sem isso, provavelmente teria sido condenado.
Essa cultura que dividiu homens e mulheres em classes opostas, e com a mulher sempre definida como “vítima a priori”, levou a esse tipo de situação. A classe masculina passa a ser culpada por princípio, e, por consequência, a classe feminina é vítima pelo mesmo princípio.
A motivação de Astria Berwick em fazer o que fez também é um reflexo desta guerra cultural.
Essa reformulação do senso comum deve ser computada na conta do feminismo.

Fonte: http://lucianoayan.com/2013/10/10/taxista-se-livra-de-falsa-acusacao-de-estupro-com-gravacao-em-smartphone-e-o-que-o-feminismo-tem-a-ver-com-isso/