Universidade Feminista abre esta semana em Lisboa - A Peste Negra volta a assolar a Europa

08/10/2013 10:41

Universidade Feminista abre esta semana em Lisboa - A Peste Negra volta a assolar a Europa

 

Universidade Feminista abre esta semana em Lisboa

Inês Forjaz 07 Out, 2013, 12:53
Na próxima sexta-feira abre a primeira Universidade Feminista de Lisboa. A iniciativa inédita propõe novas abordagens na reflexão crítica sobre as grandes questões da atualidade através de seminários e encontros que vão sendo pontualmente organizados. Promovida pela União de Mulheres Alternativa e Resposta, a Universidade Feminista é para homens e mulheres, não sendo necessário terem título universitário. O currículo está previsto para dois anos.
O ex-reitor da Universidade de Lisboa António Sampaio da Nóvoa e Lynne Segal, investigadora na Universidade de Londres, são dois dos oradores convidados para a estreia da Universidade Feminista.

(com Sandra Henriques)

Fonte: http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=685972&tm=4&layout=123&visual=61

Resposta: O feminismo é uma horda bárbara que atacou todos os países do ocidente. Os únicos países que parecem estar relativamente protegidos do feminismo são alguns países islâmicos, com governos islâmicos, porque até os que se democratizaram viram essa peste ideológica se alastrar.
Houve uma época no passado da Europa em que a Peste Negra exterminou cerca de um terço de sua população. A Europa sobreviveu à Peste Negra e a Europa sobreviverá à peste do feminismo. Quem puder ajudar a divulgar o nosso site para os nossos Pais fundadores portugueses, que o faça. Nossa causa contra o feminismo é uma causa mundial. Nossa luta deve ser para varrer com o feminismo não só no Brasil, mas também em todos os países do mundo. Rezemos por enquanto para que Deus tenha piedade dos nossos Pais Fundadores Portugueses. Portugal foi o primeiro país europeu a constituir um Estado Nacional Moderno e não merece esse destino de vilipêndio que o feminismo quer impor a ele. Vamos lutar contra o feminismo, vamos combatê-lo e desmascará-lo até que ele se torne ilegal e proibido no Brasil, em Portugal, na França, nos EUA, na Itália e em todo o planeta.